Home » » Covardia

Covardia

Written By De Estimação on sexta-feira, 11 de julho de 2008 | 19:13

“A maior covardia do ser humano é despertar o amor em outra pessoa e não ter a intenção de amá-la”.

Pois é, hoje me deparei com esta frase num dos profiles do Orkut. Ela me chamou atenção. É tanto que a trouxe aqui para o meu cantinho. Ao primeiro momento achei que de fato é mesmo uma covardia despertar o amor em alguém que não temos a intenção de amar, mas será que a gente sabe mesmo quando temos ou não a intenção de amar alguém? Bem, eu às vezes sei, outras não, e quando vejo já estou com os quatro pneus arriados.

Essa prosa me lembrou uma noite, quando morava em Fortaleza. Estava chateada por conta das coisas do coração e com uns amigos (Gaybino e Dricaix) em um barzinho quando esse assunto veio à tona. Será mesmo que a culpa do nosso sofrimento é do outro? Eu, por muitos anos, achei que sim. Que o outro não deveria fazer isso ou aquilo com a gente, mas de uns tempos pra cá, depois de determinadas situações vividas, percebi que somos nós que nos machucamos, nos magoamos, nos ferimos e nos colocamos para baixo, ou que pelo menos deixamos que isso tudo aconteça.

Sei e entendo o quanto é fácil falar assim e escrever então, mais ainda, mas na prática sei o quanto é difícil. O que quero falar agora é sobre o fato de ser covardia ou não. Se é nossa culpa ou do outro quando a gente, sem querer, encanta uma pessoa ainda que não haja por nossa parte, a intenção de amá-la.

Por todos os lados encontramos pessoas interessantes, mas ainda assim não é fácil encontrarmos pessoas que se tornam especiais em nossas vidas, que fazem o nosso coração bater mais rápido, que fazem a gente perder o fôlego, o sono e muitas vezes o rumo da vida. Quando nos deparamos com essas pessoas é que a gente vê que estamos apaixonados.

E então? O outro tem culpa disso? Eu tenho a sina de gostar de quem não gosta de mim ou de quem "não pode" ficar comigo e de fazer justamente os que eu não me interesso a se apaixonarem. Eu não sei como isso acontece, mas comigo sempre foi assim e o que posso fazer? Não consigo nem beijar alguém que eu não sinta absolutamente nada. E isso é culpa minha? Acredito que não! E isso também deve acontecer do lado de lá, né?

É complicado, mas a vida é assim mesmo, o que fazer? É cheia de encontros e desencontros. É como fala um dos trechos de uma das mais lindas canções na voz de Cássia Eller – All Star - “Estranho seria se eu não me apaixonasse por você...” ou então como já dizia Alexandre Pires nos aúreos tempos do Só pra Contrariar... !Se não me queria, não sei porque me conquistar. Se era fantasia, por que me fez apaixonar..."

Diante disso tudo eu acho que despertar o amor em outra pessoa sem ter a intenção de amá-la, não é a maior covardia do ser humano. Imagina! Despertar o amor em outra pessoa deve ser vista como uma das coisas mais lindas, delicadas e sensíveis da vida, ainda que este amor não seja correspondido.

Covardia é maltratar um animal, uma criança, um mendigo, humilhar as pessoas e tantas outras atrocidades que a gente vê por aí... Essas coisas sim devem ser tidas como covardias do ser humano!
Pauline Machado

3 comentários:

Branca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lih...Amarante disse...

Li, pensei, refleti e ....
pensei de novo, rs
enquanto me dedicava ao
processo de leitura deste seu post,
uma junção de palavras simples e sábias!

Fabio Lucio disse...

LIN, ACHEI ESSE MARAVILHOSO. ASSIM Q VI NO BLOG ADOREI , E VOU REPASSAR.

BEIJOSSS.

Top