Home » » Trivela à vista!!!

Trivela à vista!!!

Written By De Estimação on sábado, 26 de abril de 2008 | 12:38

Há um ano eu voltei à Fortaleza, depois que vim morar na cinzentinha. Não é novidade para ninguém que eu sempre sinto muitas saudades de lá, mas hoje, especialmente hoje, eu gostaria muuuuito de estar na minha terrinha tão amada! Hoje é dia de Triva. O nosso Asa está na área. A energia da cidade fica diferente! Dias de Trivas são sempre muito especiais, inesquecíveis e inigualáveis!


Eu nunca tinha falado aqui, sobre a minha paixão por esses meninos que eu acompanho desde 1990, o que não quer dizer que eu não os ame. Muito pelo contrário. Ver, lembrar ou ouvir o Asa, para muitas pessoas é sinônimo de Lin!


Lembro-me do meu primeiro encontro com um trio elétrico, totalmente inesperado e com a graça de Deus, eram eles que estavam em cima do trio! Rio de Janeiro, beira da praia, pouca roupa, calor, suor, cerveja e uma boa companhia (na época)!!!



Eu já adorava a música Com amor, mas não fazia a menor idéia de quem cantava aquilo. Pois foi naquele sábado, diante de um sol liiindooo que eu descobri quem cantava uma das minhas músicas preferidas!!! (e é até hoje). E foi assim o primeiro dia de sucessivas emoções diante do meu ASA – Asa de Águia.


Enfim, no decorrer desses quase 20 anos o Asa me proporcionou não só momentos inesquecíveis e de absurda alegria, mas também, me deu amigos que ficarão para o resto da minha vida em meu coração. A Selle é uma dessas pessoas! A amo! Amo! Amo! Amo!

Com Selle - Triva 2006
Em Fortaleza a gente tinha a nossa Turma do Asa. Era um barato, apesar de uma ciumeira e da concorrência besta que acontecia sempre que chegava perto do Fortal (Micareta de Fortaleza). Lá eu cheguei até a presidir um fã clube do Asa, o Cocobambu – O Fã Clube, (vale a pena ler o livro de visitas) o que me deu acesso ao pessoal da produção do Asa em Salvador. Uma delas é a queridíssima Vivi que por anos seguidos me presenteou com abadás para o Fortal. Coisas que nunca vou poder retribuir! Nunca! Só mesmo agradecer por isso e pelo imenso carinho e paciência de sempre! rsrs


Com Vivi na FeijoAsa , se não me engano, 2005

Lembro-me também da primeira vez que consegui entrar nos bastidores (em 2004) e dar um beijo nos meninos e agradecer pelo que eles conseguem fazer a gente sentir! Me encantei com Radi (o baterista) e me desencantei com Durval. Até hoje nossos encontros sempre foram espinhosos, mas deixa. Cada um tem o seu motivo. O que importa é o que ele faz em cima do trio, do palco ou da trivela. NOS EMOCIONA!!!!

Com Radi - Triva 2007

Pode ser que você que esteja lendo possa pensar: “Putz! A Lin gostar de axé, de Asa, que é isso?!” Eu entendo porque sempre ouço esse tipo de comentário, mas não me importo. Cada um tem um gosto e eu amo mesmo. Me emociono mesmo, vibro mesmo, choro mesmo diante do Asa. E recomendo. É uma emoção que todo mundo deveria experimentar, talvez assim possam um dia me entender, quem sabe?!


Antes que eu chore por estar aqui na cinzentinha e ela ser uma das cidades em que eles nunca vieram e que não têm a menor perspectiva de aterrizarem por aqui, deixo para vocês verem, alguns registros dos muitos momentos inesquecíveis que tive com os meus meninos e rodeada de amigos!

Ah! E ouçam Com amor! É simplesmente linda! As tantas outras tão lindas quanto esta, eu vou postando aos poucos! Quero ver se o pézinho não vai balançar...rsrsrs

*Não consegui postar o áudio de Com amor, então vai uma outra que eu adoooorooo! Atentem para os solos de guitarra - especialidade de Lelys!


Não tem lua




Trivela do Asa. Um pequeno trio puxado por um trator.

0 comentários:

Top