Home » » Um amigo chamado Zé!

Um amigo chamado Zé!

Written By De Estimação on domingo, 20 de abril de 2008 | 22:44


Como já falei no post Coisas do destino, publicado no endereço anterior do Emoções em palavras, através de um amigo, que até então também era virtual, conheci o conhecido e tão popular Zé Marcos de Araçatuba, interiorrrrr de São Paulo. Há pouco mais de uma semana nos conhecemos pessoalmente e foi muuuuitoooo bacana! Lembro da sensação de descer até a recepção do hotel em que eu estava para esperá-lo. Não sabia de que lado da estrada ele viria, nem qual era o carro e nada. Apenas esperei, até que uma hora, um carro parou na beira da estrada e de dentro dele me sai uma figura familiar – aquela careca, o óculo e o cavanhaque – Que maravilha! Era o meu querido amigo Zé!!! Eu logo abri aquele sorrisão (como se pudesse ser diferente!), apressei os passos na direção dele e o que vi foi também um sorrisão aberto e os passos também apressados!!! Parecia coisa da antiga e saudosa TV Pirata!!! Abrimos os braços e nos abraçamos por um tempãoooo, quase nos balançamossss! Nossa! Como foi bom aquele abraço, Zé!!! Quase inacreditável, não é mesmo? Conversamos um pouquinho e no dia seguinte, estávamos juntos de novo logo pela manhã. Fui até à faculdade onde ele é professor de Jornalismo online. Que maravilha de aula!!!
Depois fomos até a casa dele. Almoçamos a deliciosa comida da sua amada amante, que por sinal, além de ser uma ótima cozinheira é também muito bonita e simpática! E Michael? O que falar do seu pequeno, Zé? Que menino educado e bonito!!! Depois do almoço, quase cochilei (e babei), naquele sofá vermelho tão convidativo! O barulhinho do ventilador e a TV quase me pegaram pelo pé, mas o Zé com aquela simpatia de sempre, me mostrou trechos de alguns filmes e acabamos vendo o final de um filme com o Mr. Ben.
Energias recuperadas, pé na estrada novamente! Dessa vez, rumo ao jornal Folha da Região, onde o Zé trabalha. No caminho, como um bom anfitrião, ía me mostrando todos os lugares da cidade, e também o balanço da cruz do crucifixo pendurado no retrovisor do carro, quando fazia determinada curva na estrada! E por falar em estrada, eu no carona ía com a máquina nas mãos fotografando tudo! Em determinado trecho paramos na estrada para eu aparecer em algum local que eu comprovasse que estava em Araçatuba!(foto)
No jornal, fui apresentada para todos da redação com o mesmo carinho de sempre. Deu para ver de longe que um dos sonhos do Zé é que eu seja colega de trabalho dele na Folha! Quem sabe um dia, né, Zé? De lá, voltei andando pro hotel, que é praticamente ao lado.
No dia seguinte, lá fui eu com o Zé novamente para a faculdade. Dessa vez ele não era o professor, mas sim um dos alunos. Pois é! Muito engraçado estar sentada entre o Zé e o Denis numa sala de aula de uma turma de pós-graduação. Meu Deus, inacreditável isso, mas foi real! (Que bom!) E os amigos do Zé que simpatia! Todos! Adorei o pessoal do interiorrrrr, de verdade!!! No almoço, adivinhem! Novamente almocei na casa do Zé, só que dessa vez o sofá aconchegante não escapou! Deitei, tirei o tênis e tudo e lógico - BABEI, Zé!!! Foi um cochilo muito bom, mas logo depois voltamos para a tão interessante e famosa aula da pós!
Depois da aula e de um desencontro total que nem vale a pena citar, o Zé me deixou no hotel. No caminho fomos ouvindo um dos presentes que dei a ele. Cada pérola!(músicas) Uma melhor do que a outra! Chegando lá, no hotel, a hora chata. – A despedida. Afinal, no dia seguinte pela manhã eu estaria voltando para a cinzentinha. Eu que já estava mais do que sensível, não segurei o tranco e chorei. Pois é! Chorei na frente do Zé! Meu Deus!Mas ele entendeu. Me deu um abraço e me disse palavras doces. No dia seguinte, depois de quase 13 horas naquele ônibus, cheguei em casa e já tinha uma linda homenagem ao nosso encontro, em seu blog! Chorei de novo!


Lin e Zé na aula da pós - 12/4/08

1 comentários:

(¯`·._( ZEMARCOS )_.·´¯) disse...

Nooossaaaa, que texto mais lindo. Emocionei-me com cada palavra, cada relato das nossas aventuras. Foi muito bom ter vc aqui, Lin. Já te adorava, agora admiro ainda mais por sua simpatia, inteligência, amizade. Obrigado por fazer parte da minha vida, vc é sensacional. Beijos.

Top